Escolha uma Página

As elevadas temperaturas registradas em quase todo país fizeram com que, por volta das 15h40 desta quarta-feira, fosse registrado recorde de consumo de energia elétrica , o maior desde 2014, com um pico de consumo de 87 mil megawatts (MW). De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), foram registrados dois recordes consecutivos de carga de energia gerada no Sistema Interligado Nacional (SIN): na terça-feira e nesta quarta.

“No dia 15 de janeiro às 15h39, a demanda máxima do sistema atingiu 85.800 megawatts (MW). Mas na tarde desta quarta-feira, 16 de janeiro, ocorreu um novo recorde de carga quando a demanda máxima ultrapassou os 87.000 MW”.

Segundo o ONS, que atribui os recordes às altas temperaturas registradas em todas as regiões, o recorde anterior tinha ocorrido no dia 05 de fevereiro de 2014, quando foi registrado um pico de 85.708 MW, às 15h41.

De acordo com o Operador Nacional do Sistema, os recordes aconteceram “em dias atípicos, com algumas restrições importantes no sistema de operação.” A primeira se refere à indisponibilidade do bipolo (linha de transmissão) de Belo Monte. A segunda se deve à indisponibilidade do polo 1 do elo de corrente contínua da linha de transmissão do Madeira, decorrente de um problema técnico na subestação de Porto Velho.

“A causa ainda está sendo objeto de análise pelo agente. Apesar dessas ocorrências no SIN, não houve interrupção no fornecimento de energia, sendo atendidos os critérios de operação referentes à tensão e frequência”.

O monitoramento do sistema é feito em uma sala de comando e controle do ONS montada pela Comtex para acompanhar a distribuição e o consumo de energia elétrica no país.

Matéria publicada pelo Jornal Extra