Escolha uma Página

 

Fonte: Por Diego Simone 23/02/2016


Em vez de comidas rápidas e de baixa qualidade como era o costume, o “food truck” (em tradução livre “comida em caminhão”) passa a produzir ótima comida, de variedades simples a opções gourmet, e atrai uma clientela gigantesca. A nova onda, defendem os especialistas, tem tudo para movimentar muito dinheiro no País, especialmente em grandes metrópoles como São Paulo.

O interesse no tema avançou muito quando, em maio de 2014, a cidade de São Paulo passou a permitir legalmente a comercialização de comida nas ruas – o que abre caminho aos foods trucks. Vale lembrar que antes disso, os famosos cachorros-quentes vendidos em trailers e vans já eram permitidos.

Franquia de food truck

Se é novidade para os brasileiros, a modalidade faz sucesso há anos nos Estados Unidos. Segundo a Associação Americana de Restaurantes, existem cerca de três milhões de food trucks espalhados pelo país, e a previsão de faturamento para 2014 é de 1,6 bilhão de reais.

Já por aqui, os empreendedores que saíram na frente apostaram nas franquias para aproveitar as possibilidades do Food Truck.

Se interessou pela novidade? Conheça, então, as vantagens desse modelo de negócio:

 Vantagens das franquias de Food Truck

1) Estar em qualquer lugar a qualquer hora

A maior vantagem de se investir no food truck é a possibilidade de ir aonde os clientes estão e a qualquer hora. Basta você estacionar o veículo próximo a um colégio pela manhã, tentar a sorte em centros comerciais à tarde e em portas de baladas à noite. Dependendo do que você vai vender, encontrar o roteiro ideal pode ser o segredo do sucesso. Esta mobilidade permite que o empreendedor tenha mais flexibilidade com relação do ponto comercial que quer explorar, aumentando assim as chances de sucesso.

2) Menor quantidade de despesas

Você sabe quanto custa o aluguel de um ponto comercial em um shopping em São Paulo? Pela média, o metro quadrado não sai por menos de 660 reais mensais. Por conta do preço elevado, o que se viu foi a abertura de muitas franquias dentro de estações de metrô, onde o aluguel do metro quadrado começa a partir de 280 reais.

Agora, imagina não ter mais que colocar o aluguel do ponto comercial na lista de despesas. Esse é o sonho de todo empreendedor e a realidade do dono de um food truck. Calcula-se que, sem aluguel, os lucros podem subir consideravelmente, acima dos 30%. E tem mais: a loja pode ficar aberta 24 horas por dia, não precisa respeitar horário de funcionamento de shoppings e estações de metrô.

No entanto, não se anime demais, com a evolução do mercado e as restrições com relação aos locais de atendimento, a saída de muitos operadores de foodtruck é recorrer aos “food parks” ou locais como estacionamento e, nesses casos, é preciso pagar pelo espaço utilizado!

No caso do município de São Paulo, há uma lei específica que regulamenta os food trucks. Por se tratar de regras locais, sugiro você sempre consultar os órgãos responsáveis locais para validar se pode ou não exercer esta atividade.

3) Menos funcionários

Geralmente nos modelos de Food Trucks, o número de funcionários é menor do que operações tradicionais, tais como restaurantes de rua e de praça de alimentação de centros comerciais. Além de impactar diretamente na redução do custo de operação, há também uma flexibilidade na hora da contratação desta mão de obra. Se você participa de eventos, pode eventualmente contratar a mão de obra por dia ou por tempo – lembrado que é sempre importante consultar as regras trabalhistas vigentes para a atividade.

Vantagens de um franqueado nesses moldes

Apelar para esse tipo de franquia pode ser uma boa receita para quem não tem habilidades na cozinha. Da alta gastronomia à comida mais simples, o food truck atende todos os públicos, paladares e bolsos.

Do ponto de vista financeiro, além do capital de giro operacional mais econômico, os franqueados possuem descontos e facilidades de pagamento ainda na aquisição do automóvel, já que muitos franqueadores têm parcerias com montadoras e concessionárias.

Cuidados com a lei

Todo processo burocrático fica por conta do franqueado, como conseguir o alvará de funcionamento e a autorização prévia para estacionar o veículo em locais públicos e passar pela inspeção da vigilância sanitária. Então, a melhor coisa que se deve fazer é estudar as leis do município em que você pretende investir no food truck antes de fechar qualquer negócio.